Menu Fechar

A TEORIA DO GRAY MAN

A TEORIA DO GRAY MAN

A teoria do gray man

“ESTAMOS TÃO PREPARADOS QUANTO A NOSSA MENTE E CORPO”

O nosso blogue é um espaço de leitura para aqueles que buscam conhecer o próprio instinto, aqueles que treinam sem temer ou subestimar o desconhecido, os que perseguem sonhos com pés firmes no chão, os que procuram no treino físico e mental, a melhor forma de se adaptar ao “every day tatical warrior”.

A SEGURAVEIRO FOI SEMPRE FORMATADA NESTA VERTETE OPERACIONAL VISANDO A DISCRIÇÃO E PRONTALIDADE.

A teoria do “GRAY MAN” – “QUEM NÃO É VISTO NÃO SERÁ LEMBRADO”

Uma linha de pensamento e raciocínio que visa nada mais, nada menos, no desaparecimento entre a multidão com o intuito de nos conseguirmos movimentar sem deixar rasto, “spy shit”.

A teoria do “homem cinzento” será a de estar no meio do público e o público não perceber que ali estamos pois somos sempre observados por todo o lado por onde passamos.

A HISTÓRIA DO GRAY MAN:

Não existe uma data definida na história sobre o início desta “teoria”, contudo é sabido que nos temos da guerra fria existiam manuais da CIA, KGB, FBI que demonstravam algumas técnicas de “mimetismo” (consiste na presença, por parte de determinados organismos denominados mímicos, de características que os confundem com um outro grupo de organismos. Por exemplo o bicho-folha é confundido com a folha de determinada espécie de planta), auxiliando assim muitos operacionais destes organismos a serem os melhores espiões na procura de informações sigilosos pelo mundo inteiro (a teoria do gray man).

A descrição no trabalho de um “espião” é essencial pois se não souber a arte de “ser discreto”, arrisca-se a ser apanhado e torturado pelos inimigos. O aspeto mental é um dos fatores mais importantes, manter a calma quando todos os outros a perdem e poder assim analisar a melhor via à fuga ou a uma ação, mais musculada.

Atualmente desconhecemos casos que possam corroborar esta nossa teoria, contudo poderá haver por aí pessoas que vivem “fora do mapa”, sem cartões de crédito, telemóveis, documentação, contas bancárias, etc…julgamos ser uma situação extrema mas nunca se sabe.

Hoje em dia e tendo em conta a exposição que as pessoas têm nas redes socias, crescem hábitos em que explanamos toda a nossa vida, fácil chegar até nós!

Vamos idealizar algumas situações, já pensou na roupa que usa atualmente, será a mesma apelativa o suficiente para ser reconhecido por terceiros de forma a dar a ideia que é um operacional capacitado para todos os diferentes cenários?

Se alguém for às suas redes sociais neste exato momento, conseguirá perceber quem é a sua família, local de trabalho e a sua modesta pessoa?

Se respondeu a estas questões de forma positiva , terá então de continuar a ler exte texto de forma a auxiliarmos a “passar despercebido”.

O CONCEITO GRAY MAN:

A ideia é de passar despercebido no meio da multidão, mas sempre “ready in action”.

Importante ressalvar, embora a teoria “Gray Man” possa-se enquadrar mais na vertente de um operacional que lida com situações ao âmbito da investigação (polícia, forças e serviços de segurança), toda e qualquer pessoal pode adotar esta metodologia…homem ou mulher, independentemente da idade ou profissão.

Num momento mais complexo poderemos ter de recorrer a “mecanismos” nas mais inopinadas situações (sobrevivência ou defesa pessoal com recursos a equipamentos táticos e outros), que nos possam de alguma forma salvaguardar e demonstrar o quanto estamos preparados (a teoria do gray man).

Imaginemos numa fila de um banco onde de repente é anunciado um assalto, será que está preparado mentalmente e fisicamente para lidar com a situação?

Claro está que se fosse um daqueles operacionais (true gray man fucking hold school), sacavam da glock e limpavam-nos a todos…kkk…abraço a todos), resolviam a coisa no momento com alguma serenidade, mas se formos o cidadão comum, a teoria do Gray Man também é a preparação mental para este tipo de situações onde devemos saber não ser notados!

Colocar a nossa vida em risco é tão fácil como escolher o momento errado e a altura errada.

Numa situação de pânico podemos colocar a nossa vida em risco e a de terceiros, se formos o cidadão comum ou até o mais experiente dos operacionais, “time and oportunity is key”

O PORQUÊ de ser um “Gray Man”?

De uma forma fácil, são enormes as vantagens em saber desaparecer no meio da multidão (a teoria do gray man).

Conseguirmos no meio da multidão mexer-nos sem sermos notados é fulcral, passar despercebido numa potencial situação extrema de perigo é essência.

Saber no momento certo como esconder as “nossas habilidades” de forma a surpreender quem nos tenta fazer mal é primordial, no momento certo e se houver essa necessidade não pode haver margens para dúvidas.

Muitas das vezes darmos a ideia de que não somos pessoas preparadas é vantajoso à nossa segurança.

Seja um sobrevivente!

Algumas características essências do “gray man”

  • Pensar fora da caixa;

  • Os olhos rodam a 360º e no momento de contra-atacar, não deixe margem para dúvidas;

  • Analisar potencias focos de ataque e analisar mentalmente os pontos possíveis de fuga;

  • Ser forte e preparado física e mentalmente;

  • Estar sempre em modo “on”;

  • Aprumar-se de forma discreta, mas tática-operacional;

  • Analisar tudo e todos em seu redor.

COMO AGIR de forma a ser um gray man?

Um dos principais objetivos ao “Gray Man”, é ser discreto e não chamar muito à atenção.

Ter cuidado na forma como fala com as pessoas sobre a sua vida pessoal e até profissional, as suas convicções, as suas vidas pessoais devem ser “secretas” e na medida do “quanto baste” (QB).

Não esteja preocupado (a) a deixar boa ou má impressão de si mesmo a terceiros, o ideal é “não deixar impressão nenhuma” (nem impressão boa e nem impressão má).

Numa conversa evite o contato visual pois este estimula o cérebro a formar memórias, mesmo aquele contato visual na rua…aquele olhar que leva a sua mente a “não esquecer a pessoa”.

A privacidade e como não podia deixar de ser, especialmente a nossa via pessoal e familiar é CHAVE DE OURO. Não deveremos ser também demasiados, mas devemos saber passar a informação que NÓS queremos passar, não o que terceiros QUEREM saber.

COMO NOS DEVEMOS MOVIMENTAR:

Dominar o local, a zona onde nos encontramos é vantajoso, conhecer e saber a localização das ruas, cafés, hotéis e por aí fora permite-nos traçar caminhos alternativos. Ao andar na rua, escolha lugares movimentados com fluxos de movimentação grandes (a teoria do gray man).

Se te deslocares em cidades, usa o transporte público pois permite a tua deslocação de forma individual. Em algumas culturas, andar de carro sozinho, autocarro ou comboio dá a ideia de sermos muito solidários, logo será o chamar demasiada atenção para nós.

Devemos nos adaptar ao espaço e meio ambiente (a teoria do gray man).

O recurso a óculos de sol em dias solarengos serão uma opção adaptada ao espaço evolvente, mas usando os mesmos óculos à noite…!

Locais públicos tem o seu risco, mas também oferece muitas das vezes a segurança que precisamos ao passarmos despercebidos. Estudemos bem o local público onde vamos com recurso à internet recolhendo informação e imagens ou vídeos.

NEUTRALIDADE:

A cor cinza, não é à toa que se usa, pois, significa neutralidade e indiferença, logo o nosso cérebro associa esta cor à imparcialidade e a ausência de emoção.

Na psicologia das cores, o cinza é conservador, chato, deprimente e monótono, também é vinculado à elegância e formalismo, mas nada glamouroso.

Para o seu every day tatical, dê sempre preferência a esta tonalidade, usando peças de roupas mais comuns possíveis, como calça, polos, casacos, óculos e por aí fora.

 Coisas que não chamem a atenção (roupa discreta).

Afinal de contas, precisamos de estar sempre a “mexermo-nos” com a multidão e desaparecer.

Queres uma sugestão para o teu “every day tatical (EDT)

claro que a seguraveiro pensou nisso?

Online encontras nos nossos separadores roupa tática e material do dia a dia que podes usar de forma a estar sempre “on”.

Tens é de saber o teu espaço e contexto.

Clica AQUI

CONCLUSÃO:

Se queres paz, prepara-te para a guerra…treina a mente e o corpo com o objetivo de resistir a situações limite. Capacidade de movimentação e ocultação é sempre o objetivo (a teoria do gray man).

Todas as situações são novas e ninguém as prevê, mas seja no serviço como operacional de segurança privada, bodyguard, polícia ou até “espião”, esteja sempre preparado para planear e executar.

A sobrevivência é para aqueles que se preparam e evoluam no seu estado primitivo, razão pela qual esta filosofia de “gray man” deverá ser sempre algo presente, daí a seguraveiro ter o seu material com esta linha de pensamento.

SIGAM-NAS NAS REDES SOCIAS E FAÇAM MUITAS COMPRAS…ATÉ BREVE!

Bota tática militar
A TEORIA DO GRAY MAN

 

botas magnum strike force 8.0_1

A TEORIA DO GRAY MAN

Magnum-Panther-8.0-Sz1-1
A TEORIA DO GRAY MAN

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

× Posso ajudar?